Comunicação
Notícias
Clipping
Periódicos
Informa
Boletim
Programa Outras Palavras
Outras Palavras
O Equilibrista
Cartilhas
Publicações
Artigos
DIÁRIO DE ACAMPAMENTO
Documentação Técnica
Resoluções
Orientações
Instruções
Comunicados
Informes
Legislação Nacional
Legislação Estadual
Plano de Carreira
Tabela Salarial
Especiais
Campanhas Salariais
Aposentados
Redes Municipais
21 de abril - Ouro Preto - ENTREGA DA MEDALHA QUEM LUTA, EDUCA!
ÁUDIOS E VÍDEOS DA GREVE
CONAPE 2018
ENCONTRO ESTADUAL ASBs
ENCONTRO PEDAGÓGICO LATINOAMERICANO
GREVE NACIONAL NA EDUCAÇÃO
INFORMAÇÕES SOBRE A GREVE
INFORME SIND-UTE/MG
JURÍDICO - Ações judiciais/editais
Links
Material de Divulgação Pesquisa Sindute
Pensar a Educação Pensar o Brasil
Redes Sociais
REFORMA DA PREVIDÊNCIA - DIGA NÃO!
REPERCUSSÃO DA GREVE
RODA DE CONVERSA
10º Congresso do Sind-UTE/MG
Biblioteca
Blogs
CAMPANHA SALARIAL EDUCACIONAL 2015
EDITAL DE CONVOCAÇÃO - Subsedes
GREVE 2014
GREVE SREs e ÓRGÃO CENTRAL NA MÍDIA
LEI 100
VII CONFERÊNCIA ESTADUAL
FICHA DE FILIAÇÃO
Concurso
Vagas Rede Estadual
Decretos
1/3 Hora Atividade
Revista do Brasil
Carta Maior
Sind-UTE/MG recorre à Justiça para cobrar do governo pagamento do 13º salário
Sind-UTE/MG recorre à Justiça para cobrar do governo pagamento do 13º salário

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais recorreu à justiça para cobrar o pagamento do décimo terceiro salário para a categoria. Durante coletiva à imprensa, nesta quinta-feira, dia 21, a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira, falou sobre as ações que a categoria vai tomar em relação ao não pagamento do 13º Salário até o momento.

Para onde foi o recurso da Quota Salário-Educação?

Beatriz Cerqueira questionou durante a coletiva de imprensa sobre o destino de recurso. Ela disse que o governo do Estado não pode pagar o pessoal da educação, mas, pode pagar quem não é deste segmento. “A Quota Salário-Educação poderia ser investida em uma parcela da nossa categoria e o governo não investiu nada na educação deste recurso.”

Estado usa dinheiro da educação para outros fins

Análise de execução do Orçamento do Estado feita pelo DIEESE demonstra que o Estado está utilizando recursos da educação para outros fins que não são da área e segundo o Sind-UTE/MG há recursos da educação para o pagamento do 13º salário da educação.

De acordo com Beatriz Cerqueira, essa prática de não investir os 25% em educação tem sido reiterada nos últimos anos e também ocorre no atual governo. Ela apresentou dados que mostram que o estado, até o mês de outubro, dois meses antes de o ano terminar só executou 63% do orçamento previsto para a educação em 2017.

Sind-UTE/MG vai à justiça

Uma reunião nesta quinta-feira que seria realizada pelo Governo com entidades sindicais representativas do funcionalismo, entre elas, o Sind-UTE/MG, para apresentação da escala de pagamento do 13º Salário, foi remarcada pelo Governo do Estado.

“A expectativa da categoria é que nesta quinta-feira nós tenhamos um posicionamento do judiciário que já está em recesso, em regime de plantão, mas, nós esperamos já ter uma resposta porque o prazo do Estado de se manifestar vence amanhã”, destacou Beatriz Cerqueira. “O que nós argumentamos nesta ação basicamente é o direito de receber o 13º. Queremos o 13º para todo o funcionalismo da administração pública”.

A coordenadora-geral do Sind-UTE/MG disse que foram apresentados dados ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para que a justiça possa analisar e se posicionar sobre os recursos que o governo tem para pagar 13º salário. Ela também lembrou que a luta da categoria para receber esse benefício não começou agora.

Outra denúncia feita é a de que o Estado tem contingenciado a execução do Orçamento na educação e, no final do ano, utiliza-se de uma maquiagem de restos a pagar para se chegar aos 25% que deveriam ser aplicados na Educação

O Estado deveria, para cumprir os 25% devidos à educação, constitucionalmente, ter investido até novembro mais de R$ 9 bilhões.  E no documento entregue pelo Sind-UTE/MG ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o DIEESE/MG mostra exatamente a destinação dos recursos, envolvendo todas as despesas de pessoal e encargos sociais da Secretaria de Estado da Educação, de acordo com o portal da transparência que foi acessado neste mês de dezembro.

Em tempo:  Após coletiva de imprensa, o Sind-UTE/MG foi chamado pelo governo do Estado para uma reunião nesta quinta-feira, às 19h, na sede do BDMG, à Rua da Bahia, 1600, Belo Horizonte.

Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG)


 
 

Rua Ipiranga, 80 - Floresta - BH - MG - CEP: 30.015-180 - Tel(31) 3481-2020 - Fax(31) 3481-2449